Paris | 6 Coisas Que Precisas De Saber Antes De Ir

10:55

Paris | 6 Coisas Que Precisas De Saber Antes De Ir

Na última semana falei-vos sobre a minha viagem a Paris e hoje trago-vos o último post sobre esta cidade onde vos vou falar das 6 coisas que precisas de saber antes de ir.

Mas antes disso quero relembrar-vos de que podem ver o roteiro aqui, os rooftops a não perder aqui, o que levar na mala de viagem aqui, e podem ver as fotografias da minha viagem aqui.

Passagens de avião

Existem várias companhias que fazem a viagem entre Lisboa e Paris (ou entre Porto/Faro e Paris) como a Ryanair, a Tap, a Transavia France, a Aigle Azur, a Vueling, a Air Europa, a Iberia, a Easyjet, entre outras. Algumas fazem voos directos como a Ryanair, a TAP e a Easyjet, e outros fazem escalas não só no nosso país como noutros até chegarem ao vosso destino.

Existem três aeroportos com voos de destino para Paris, sendo o mais perto da cidade com os voos mais caros e o mais afastado com os voos mais baratos. A Ryanair costuma fazer imensas promoções nos voos sendo que nós pagamos apenas 35 euros (ida e volta) pelos nossos. No entanto, a Ryannair voa para Beauvais Tille que é o aeroporto mais afastado ( fica a uns 100km de Paris, noutra cidade) e é necessário arranjar outro transporte até Paris.

Em caso de precisarem de transfers o melhor é planear e comprar antes de irem de viagem, existem vários meios de transporte mas, no caso de Beauvais Tille, o mais barato é o shuttle que faz o percurso entre o areoporto e Paris. Se o comprarem com antecedência conseguem um preço ainda mais acessível, ida e volta rondou os 30 euros. Para irem de comboio tinham ainda de se deslocar até ao centro da cidade onde está o aeroporto e só depois apanhar o comboio.

O terminal do shuttle está mesmo ao pé de uma estação de metro.

Alojamento

Existem várias formas de estadia que podem optar: couchsurfing, hóteis ou alojamento do género airbnb. Aqui depende da preferência de cada um e do orçamento que têm disponível. 

As melhores zonas para se poderem deslocar a pé para todo o lado são as margens do rio (mais nomeadamente o 1º, 2º, 3º e 4º arrondissements), no entanto o alojamento aqui é mais caro. O metro cobre patricamente toda a cidade pelo que podem ir para áreas mais afastadas das zonas turísticas. Tudo o que for mais para Sul são zonas mais caras e tudo o que for mais para Norte são zonas mais baratas. No entanto, a Norte ficam muitos bairros de imigrantes e a segurança é menor pelo que ao escolherem um alojamento vejam bem os comentários do mesmo e pesquisem sobre a zona primeiro. Nós ficamos apenas uma noite no Ibís Hotel de Monmartre e procuramos outro alojamento por não nos sentirmos minimamente seguras naquela zona.

Se optarem por Couchsurfing vejam bem as referências do anfitrião e procurem um que já tenha muitas. Procurem com antecedência e mandem vários pedidos porque podem demorar a responder e a resposta ser um não.

Transportes na cidade

Existem vários meios de transporte mas sem dúvida que o melhor e mais eficáz é o metro. Os preços por bilhete são semelhantes aos de Lisboa e podem comprar packs de mais bilhetes ficando mais barato. Podem também comprar passes para andar livremente de transportes mas aconselho a verem esses aspectos antes de estarem em Paris.

O trânsito em Paris é caótico seja em que zona for da cidade. Andar de táxi, uber ou autocarro pode demorar-vos mais do que queriam devido aos imensos semáforos que existem e confusão causada pelos próprios condutores.

Se o transporte vão ser os vossos pés preparem-se para umas boas dores ao fim do dia. No roteiro que fizemos existiram apenas 3 dias em que fizemos em média 15km (por dia) sendo que nos restantes caminhamos sempre mais de 20km. No dia em que visitámos Versalhes fizemos 24km.

Visitas a monumentos e edifícios

O roteiro é algo que devem planear com antecedência. Se forem cidadãos europeus com menos de 26 anos conseguem entrar gratuítamente na maioria dos edifícios e monumentos. No entanto, no primeiro domingo de cada mês os museus são gratuítos pelo que vos aconselho a visitarem durante a semana os que vos são gratuítos sempre e deixarem para domingo os que ficam gratuítos apenas nesse dia. No entanto se não quiserem visitar museus ou se os que querem visitar são gratuítos durante a semana, não os deixem para o fim de semana, vão encontrar mais filas.

Para visitarem Versalhes reservem um dia inteiro, mesmo que entrem assim que abre e saiam apenas quando fecha, o mais provável é que não tenham conseguido ver tudo. Nós conseguimos ver todos os edifícios e uma grande parte do jardim. Ainda assim a parte que vimos de jardim deve ter sido algo como 1/4 do que podem visitar. Existem carrinhos de golfe e comboios que podem pagar/alugar para fazerem as visitas pelo jardim (e acredito que só com os carrinhos de golfe seja possível ver tudo). Não esperem para comprar o bilhete à entrada do Palácio, existem na avenida (que dá acesso ao palácio) lojas que vendem bilhetes para pontos turísticos. Nós compramos o nosso bilhete lá sem qualquer fila. Para se deslocarem a Versalhes aconselho irem de comboio.

Vejam dias antes da viagem se vão haver eventos, mercados e feiras. Existem eventos que vos dão acesso a edifícios por preços mais baixos (nós conseguimos ver a Fundação Louis Vuitton por metade do preço habitual) e nos mercados/feiras conseguem sempre refeições/lanches ou outros petiscos por preços mais baixos.

Para planearmos o que queríamos visitar e ter um mapa da cidade utilizamos a aplicação no telemóvel que se chama CityMaps2Go.

Alimentação

Comer em Paris é caro. Dito isto se ficaram num alojamento onde podem cozinhar, compensa imenso comprarem alimentos num supermercado e fazerem as refeições em casa. Se isso não for uma opção, podem encontrar imensos locais que vendem baguettes, baggels, sopas e sandes a preços mais amigáveis. Os bistrôs também têm refeições por preços mais parecidos com os nossos num restaurante, e os restaurantes tem preços "altinhos". Mas nada temam que encontram em quase todos os recantos um McDonnald e um Burguer King para reporem as calorias que perderam a preços semelhantes aos nossos.

Souvenirs

As souvenirs, tal como outros preços em Paris, são um pouco caras dependendo da zona onde as vão comprar. Quanto mais perto dos monumentos e Centro/Sul da cidade mais caros vão encontrar, no entanto a Norte podem encontrar preços mais em conta. Se forem visitar a Sacré-Coeur aconselho a que vejam as lembranças nesse dia nas lojas perto da igreja. Se querem levar os famosos porta-chaves da Torre Eiffel o mais barato é comprarem aos "monhés" que vendem perto dos monumentos, vendem 5 por 1 euro. 


Se tiveres alguma dúvida sobre algo que não tenha escrito estás à vontade para perguntar nos comentários ou podes enviar um email para que te possa ajudar melhor.

Estas são as 6 coisas que precisas de saber antes de ir a Paris.

Catarina

You Might Also Like

8 comentários

  1. Óptimas dicas :) Já estive várias vezes em Paris e adoro!
    Um beijinho grande*
    Vinte e Muitos

    ResponderEliminar
  2. Que belas dicas, já fui duas vezes a Paris e adorei.
    Beijinhos
    http://virginiaferreira91.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. wow such a lovely post......we are waiting for your another write up..!!
    Promotional notebooks

    ResponderEliminar
  4. Acho que o post está fantástico! Tem tudo o que alguém que vai a primeira vez precisa de saber :)
    E nota-se que tu amaste Paris :)
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Paris está na minha lista de viagens a fazer rapidamente e estas dicas são muito úteis!

    ResponderEliminar

Instagram Pessoal

Segue-me no Bloglovin

Follow

Segue-me no Facebook