Um dia nas grutas

18:47

Este ano os meus pais decidiram que em vez de irmos de férias para um sítio que íamos visitar vários sítios do país. Na semana passada decidimos que íamos às grutas de Mira de Aire.

As grutas de Mira de Aire são conhecidas como as maiores grutas de Portugal e perto delas existem mais duas: a gruta de Santo António e a gruta dos Alvados.

O meu pai quando era mais novo chegou a visitar estas grutas com a escola e lembrou-se de nos levar lá. Primeiro visitámos as de Santo António.




Esta gruta (para mim) foi a mais bonita. Era uma grande sala cheia de estalagmites, estalactites e colunas, e, tinha pequenos lagos naturais feitos com as águas das chuvas. Foi feito um caminho que dava a volta a esta grande sala que permitia ver todos os pormenores de várias perspectivas. Algumas estalagmites pareciam pequenas estátuas de pessoas. Fiquei encantada com a beleza natural desta gruta.

Depois seguimos para a gruta dos Alvados. Esta é a gruta menos conhecida, também a mais pequena. O seu acesso fica de frente para a serra dos candeeiros e tem uma vista espectacular sobre o vale.







Esta gruta tem pequenas salas e espaços entre rochas com imensas estalactites e estalagmites e tem bastantes lagos naturais. Era a gruta com mais riqueza em cristais, tendo-se visto imenso quartzo. Foi também a gruta mais fria, se não me engano descemos à volta de 70 metros. Tinha salas com alturas que superavam os 20 metros que nos fazia sentir mesmo pequenos. Era a gruta com mais humidade o que fazia que fosse a gruta com mais riqueza natural.

Por fim fomos às grutas de Mira de Aire. Logo com azar apanhamos uma excursão a chegar e tivemos que fazer a visita com imensas pessoas (coisa que não gosto nada, gosto de ver as coisas a meu tempo e tirar fotografias à vontade).






Esta gruta era sem dúvida grandiosa, com salas enormes mas devido a ter menos humidade que as outras que mostrei em cima, não tinha muitos pormenores. Tinha sim imensos lagos e no fim da gruta um canal de água que está a ser estudado e explorado. Descemos cerca de 130 metros mas como não era húmida foi a gruta menos fria (graças a deus que no fim tinha um elevador para nos trazer à superfície).

As grutas eram espectaculares e as fotografias não se comparam nem de perto ao que elas são. Vale sem dúvida visitar este sítio!

Como ainda estávamos a meio da tarde e Fátima só ficava a 15km decidimos ir ver a nova construção do santuário.





Gostei imenso da nova construção, tanto por fora como por dentro, a simplicidade é sem dúvida um contraste com o santuário em si. As vigas que percorrem todo o edifício (e que estão à vista tanto no interior como no exterior do edifício) são enormes e marcam sem dúvida este projecto.

Se gostaram do pouco que mostrei aqui percam um dia e façam deste o vosso roteiro. Vale mesmo a pena visitar estes locais. Ah e se forem às grutas levem um casaco, costuma estar à volta de 15 graus.

Catarina

You Might Also Like

2 comentários

  1. As grutas são mesmo interessantes e bonitas :) nunca lá fui. Gosto imenso de Fátima :)

    http://inspirationswithm.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então tens um excelente motivo para ir e aposto que ias adorar :)

      Eliminar

Instagram Pessoal

Keep in touch!

Follow on Facebook